Contrato um fotógrafo ou compro de um banco de imagens?

Chega o momento em que o cliente precisa comprar uma foto e aí vem o raciocínio da maioria: “Para quê contratar um fotógrafo, dispor de meu tempo e do tempo da minha equipe, se basta fazer uma breve busca na internet para conseguir a “mesma” foto que quero, pagando muito menos?”.

É fato, não dá para negar: Os bancos de imagens estão cada vez mais completos, recheados de boas fotos. Os preços são muito acessíveis e tentadores ao cliente, principalmente quando comparados ao orçamento de um fotógrafo profissional.

Acho que não é preciso discutir a razão pela qual o valor da contratação de um fotógrafo profissional é superior ao valor de uma foto de banco de imagens, mas aqui vão alguns lembretes:
– A contrução das fotografias é personalizada, jamais encontrada em um banco de imagens;
– O cliente contará com o conhecimento do profissional para transmitir, através destas fotos, exatamente o que sua empresa quer comunicar;
– Nenhum concorrente poderá utilizar suas fotos, pois o cliente estará resguardado pela legislação;
– Ao mercado (tanto aos seus clientes, quanto aos seus concorrentes), demonstra seriedade, maturidade e profissionalismo (Já viu alguma grande empresa utilizar fotos de banco de imagens?);
– Entre outras ene razões.

Existe um fator EXTREMAMENTE IMPORTANTE que é ignorado pelo cliente (geralmente o pequeno), que opta por comprar de um banco de imagens: A imagem que o cliente fará dele quando visitar seu website ou tiver acesso ao seu material de divulgação.

Imagine a seguinte situação:
Você precisa contratar uma empresa de gestão de projetos em engenharia civil, mas não tem tempo para sair as ruas e fazer pesquisa, conhecer formas de trabalho, valores, prazos, enfim, tudo o que envolve a contratação de uma prestação de serviços.
Decide fazer uma busca pela internet e encontra três empresas, todas com sites bonitos, bem montados, com informações completas.
Apesar de não conhecer nenhuma delas, pelas informações todas parecem ter a mesma qualidade técnica.

Resolve fazer contato e clica em QUEM SOMOS, ou EMPRESA, ou qualquer link que seja designado a apresentar as pessoas que trabalham nesta empresa, e você dá de cara com esta imagem:


Você sabe que as pessoas desta foto são reais, integrantes do time de trabalho daquela empresa, mostrando quem são de fato.
Quem mostra sua cara transmite credibilidade, e a imagem da empresa se fortalece com isto.
Há a sensação de que eles realmente existem e isto transmite alguma tranquilidade.
Você se conecta.

Então acessa o mesmo link dos outros dois sites, concorrentes do primeiro, e encontra estas fotos:



Encontra apenas fotos de bancos de imagens – São as chamadas “imagens da internet”. (Ignorando as marcas d’água) São bonitas, bem elaboradas, mas… Você se pergunta “Quem são as pessoas que me atenderão?”, ou “Estas empresas realmente existem?”.
A página é fria, sem um primeiro contato real. A empresa deixa de existir e o que passa a existir é apenas um website – Mais uma página na vasta internet.
Você não se conecta.

Estou exemplificando com empresas de gestão de projetos, onde o serviço primeiro precisa ser prestado para somente depois o cliente pagar. Agora imagine se fosse uma loja virtual em que o cliente precisa primeiro pagar para somente então receber o produto? Ou mesmo pagando depois, imagine se fosse uma prestação de serviços em que o profissional precisa visitar o cliente? A pergunta que fica é “Como saber quem entrará pela minha porta?”.

Como cliente, a qual empresa você confiaria seu dinheiro: A que utiliza fotos de internet ou a que utiliza fotos de seu próprio estabelecimento, com seus colaboradores reais?

Tem visão estratégica o cliente / a empresa que investe uma fábula para construir (ou reestruturar) seu negócio, faz pesquisa concorrencial, treina a equipe, oferece bons produtos, contrata uma agência de publicidade, faz banner, cartaz, panfletagem, anúncio em jornal, revista, tv, mas acha caro contratar um fotógrafo para ajudar a construir a imagem de sua empresa?

Raciocina o cliente que confia a imagem de sua empresa a uma (pseudo) agência de publicidade que não contrata um fotógrafo, que faz por conta própria as fotos de sua empresa, “porque o diretor de arte tem uma câmera que troca a lente”, e se intitula fotógrafo, mas que nunca estudou linguagem fotográfica?

A fotografia precisa de muito conhecimento técnico para ser dominada. A linguagem fotográfica também é mais complexa que parece.
O cliente não tem obrigação de conhecê-las – Nem “diretores de arte” (entre aspas mesmo) sabem de fotografia. Então por quê não delegar o assunto a quem é da área?

Contratar um fotógrafo ajuda a boa apresentação do seu negócio. A percepção de valor muda para melhor.

Fotografia é investimento na construção da imagem da sua empresa.
Provavelmente seja o investimento mais barato que você fará em todo o processo de construção de marca – Não é inteligente investir milhares de reais em mídia para veicular uma imagem ruim, mal feita ou comprada da internet.

Pense sobre o assunto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s